E acabou mais uma Campus Party Recife.

Rolou na ultima semana a Campus Party Recife ou #CPRecife2 se você preferir. Essa foi minha segunda participação em uma Campus Party e esse ano minhas espectativas pré-Campus estavam bem altas, pois junto comigo iriam dois amigos que nunca participaram e sabiam bem pouco do que se trata Campus Party, estava animado para mostrar a eles o que rola por la. Agora que o evento passou, vamos as conclusões sobre o evento.

Imagem

Esse ano o evento foi planejado em um espaço curto de tempo, apesar do Governador do estado Eduardo Campus e o Prefeito de Recife, Geraldo Júlio, terem confirmado a edição Recife no começo do ano na Campus Brasil, as coisas só foram andar mesmo no mês de Junho, depois de apelos de campuseiros por informações.

Muitas coisas boas aconteceram durante a Campus, uma preocupação maior com o empreendedorismo com varias palestras voltadas para o tema, maratonas de programação e Games e mesas de conselhamentos para quem pretende montar seu negócio e as sempre disputadas atividades do YouPix comandada pela Bia Granja.

Mas nem tudo foram flores, muitas coisas precisam ser revistas:

  • Os problemas começaram antes mesmo do inicio da Campus Party, na compra dos ingressos muitas pessoas enfrentaram dificuldades com o sistema da PagSeguro.
  • Conteúdo repetitivo e muitas vezes fraco. Algumas palestras pareciam as mesmas do ano passado e mesas que se tornavam conversa já que todos os convidados concordavam nos assuntos.
  • Segurem suas cadeiras, conseguir um lugar nas mesas na arena era um desafio, chegando a casos de pessoas andarem com as cadeiras junto com elas para ninguém levar.
  • Conseguir um cabo de internet era um sacrifício, fora a na conexão instável durante o evento.
  • Zona Expo, sem contar a distancia entre a arena e ela, ainda tinha o som alto em um stand de um patrocinador do evento, que atrapalhava as outras atividades da área.

A Campus Recife cresceu, mesmo não havendo o aumento de vagas, os Campuseiros estavam bem mais preparados para o evento, era nítido o aumento de Desktops e Consoles nas mesas em relação ao ano passado. Uma pena a organização não ter acompanhado preparação dos Campuseiros. Se irei para a próxima edição? Quase certeza que sim, mas torcendo para um maior planejamento do evento.

Advertisements

Solanin, uma historia sobre sonhos.

Sempre temos um sonho; ser um Rockstar, um escritor, ter seu próprio negócio, em fim… Mas com as coisas da vida esse sonho fica cada vez mais distante e dando lugar as coisas mais urgentes: emprego, faculdade, manter uma casa. E se deixarmos tudo isso para trás e formos atrás dos nossos sonhos?

ImagemImagem

Essa é a tematica de Solanin, um mangá escrito por Inio Asano, publicado no Brasil pela L&PM dividido em duas partes. O mangá conta a historia do casal Meiko e Taneda. Meiko é uma jovem que não sabe muito bem o que quer da vida, mas tem muita certeza das coisas que ela não quer, trabalha em um escritório como secretaria. Taneda é um Designer Gráfico recém formado, que trabalha em uma agência de publicidade em Tóquio como freelancer, ele odeia esse trabalho. Quando era universitário Taneda junto com seus amigos da faculdade tinham uma banda que nunca emplacou, mas esse sonho ainda estava na cabeça de Taneda. Durante a historia vamos acompanhando a vida do casal, Taneda tendo que sustentar a casa e ao mesmo tempo buscar aquilo o faz feliz de verdade e Meiko tentando achar seu lugar no mundo. Não tem como não se identificar com essa historia, principalmente se você estivar naquela fase saindo da faculdade e encarando a vida adulta de verdade.

O traço do mangá é outro ponto a favor da historia, consegue ser tão sensível quando a historia. A edição brasileira é super fácil de encontrar tem em qualquer livraria ou qualquer lugar que tenha display da L&PM e por um preço que gira em torno de de 12/15 reais por livro.

PS: Sugiro que compre logo as duas partes da historia de uma só vez, Solanin parte 1 acaba tipo assim: :O e você vai querer saber correndo o que acontece depois.

Se você ja leu Solanin conta ai nos comentarios o que você achou da historia!

Algumas paginas do mangá para você ver o traço do Inio Asano:

ImagemImagemImagem

Arte e Games: Conheça Papo & Yo, game sobre conflito familiar que se passa em uma favela Brasileira.

    Games é cultura, isso é inegável ( menos para a nossa Ministra da Cultura). E cada vez mais os games fazem parte do nosso imaginário popular, Mario, Sonic, Pokemon, Angry Birds são mais que jogos ou marcas, representam uma geração e uma maneira de se enxergar o que é entretenimento. Mas voltando, estou aqui para falar sobre o jogo, Papo & Yo, que leva esse conceito a outro patamar.

Imagem

    A primeira coisa que me chamou atenção no game foi seu enredo, jogo conta a historia de um garoto que vive sobre os cuidados de um pai amoroso mas que quando bebe se torna extremamente violento, chegando a espancar o garoto. Diante dessa situação ele mergulha em uma alucinação/sonho. O game tem como cenário uma favela brasileira, com seus barracos, becos, construções irregulares. O game se passa em um sonho, a narrativa brinca com as características do movimento artístico surrealismo, como a lógica, o inconsciente, o abstrato; tudo isso refletindo na jogabilidade. No game você tem um monstro que é uma metáfora do pai do garoto, onde vc deve ajuda-lo e evitar que o monstro como os sapos que deixam ele incontrolável.

   Outro ponto positivo do game é a trilha sonora, que mescla ritmos brasileiros com sons da natureza. Sua jogabilidade é bem simples, a dificuldade fica em solucionar os puzzles durante o jogo. O game está disponível tanto na PSN do Playstation 3 e na Steam para Windows (É não tem ele para Xbox e Mac). O jogo é barato, na média de 25 reais, feito por uma produtora independente canadense Minority quem tem como uma das sócias uma brasileira :D, então você gamer e você que gosta de arte vá correndo jogar! ImagemImagem

Animações que você precisa ver: Chico & Rita

Essa vai ser uma serie, sempre que assistir uma animação bacana vai ter um post especial aqui. E para começar a serie, vou falar sobre Chico & Rita, que me fez ter muita vontade de conhecer Cuba e fez perceber uma coisa, mas que só vou contar no final do Post. Captura de Tela 2013-05-27 às 14.34.02

Chico & Rita como já diz o titulo do filme, conta a historia do casal, Chico um pianista apaixonado por Jazz e pela vida boêmia de Havana e Rita uma cantora que sonha em ser uma grande estrela. A historia se passa antes da Revolução Cubana, o que da pra ter uma ideia de como era a vida em Cuba antes do comunismo. Outro ponto que chama atenção é a musica, tanto a trilha sonora e como a musica interfere na trama da historia.

Captura de Tela 2013-05-27 às 14.29.57 (3)

O filme foi indicado ao Oscar de 2012, o diretor do filme é o espanhol Fernando Trueba, infelizmente o filme no Brasil não teve circulação nas grandes salas, ficando restrito a festivais e mostras e também não teve lançamento pra home video o que é uma pena. Mas como a internet está ai pra isso, é possível achar facilmente o filme.

Captura de Tela 2013-05-27 às 14.33.32

Se pudesse resumir a historia brevemente seria: foi um grande mal entendido. A historia é cheia de situações que fazem você querer chegar perto de Rita e falar; deixe Chico se explicar e conta o que ele quer dizer e vice e versa. 😛 É justamente esse fato que me fez pensar que os grandes problemas da vida são na sua maioria grandes mal entendidos.Captura de Tela 2013-05-27 às 14.34.32 Captura de Tela 2013-05-27 às 14.36.48

George Orwell, A Revolução dos Bichos e a Modernidade.

A revolução dos bichos, George Orwell, Companhia das Letras, 147 paginas.

A revolução dos bichos, George Orwell, Companhia das Letras, 147 paginas.

George Orwell

George Orwell

       Tive meu primeiro contato com a obra de George Orwell recentemente, e o livro que escolhi para me apresentar o autor foi ‘A revolução do Bichos’. Escolhi ‘A revolução dos Bichos’ por vários motivos, primeiro que era um livro consagrado onde varias outras obras e filmes fazem referencias a esse livro,  ele é curto ( não queria começar 1894, vai que eu não goste da escrita do autor ) e ele estava em promoção na Livraria Cultura. 😛

       O livro conta a historia dos animais da Granja Solar, onde um certo dia um dos porcos tem um sonho onde é lhe apresentado o principio do Animalismo, mandamentos que seriam a base de uma sociedade livre dos homens onde os animais teriam o poder. Para que isso acontecesse é necessário um golpe de estado onde os bichos tomariam o poder da Granja Solar e finalmente estariam livre do trabalho pesado e da pouca remuneração. Durante o caminhar da historia vemos que o ideal original do Animalismo vai se deteriorando em favor de beneficiar quem esta no poder, os bichos com a nova ordem trabalham mais e ganham ainda menos ração, mais o discurso de liberdade é o que alimenta na esperança de que um dia tudo vai mudar. Tendo como  lição a famosa frase: “Todos os bichos são iguais, mas alguns são mais iguais que os outros.” Bom essa é a premissa básica do livro no mais seria spoiler!

Mas algo que me chamou atenção nessa historia, que originalmente era uma critica a ditadura stalinista, foi com a nossa atual condição de trabalho e viver em sociedade na modernidade. Onde o discurso de liberdade e o você que faz o seu caminho está tão em moda. Livre até que a primeira notificação no celular apareça. Temos uma carga de trabalho full time devido as novas tecnologias, quem nuca respondeu um email do trabalho em uma mesa de bar quando se encontrava com os amigos? A liberdade proposta pela tecnologia está sendo nossa maior prisão. E o que me faz querer ler urgentemente 1984!

Paperman e o uso da tecnologia para homenagear o passado.

Imagem

Click na foto para assistir o curta.

No ultimo dia de janeiro a Disney liberou na internet o curta “Paperman” que está concorrendo ao Oscar como melhor curta de animação. O curta foi passado no cinema junto com Detona Ralph, também da Disney. E ao se ver o curta todos ficam se perguntando se a animação é em CG ou não, é a resposta é: sim e não.

Com o visual retro e usando somente a escala de cinza na sua composição, o curta homenageia o ato de desenhar onde na era da computação gráfica ficou restrito as pranchetas de esboço. O curta tem como inspiração o obra de keane desenhista responsável por alguns dos mais famosos filmes da Disney, como A pequena Sereia, Aladdim e A bela e a fera. Mas se engana quem pensa que a tecnologia não se faz presente no curta.

Jonh Kahrs, diretor do curta produziu um novo software responsável por mesclar a computação gráfica com o CGI, chamado de Meandro. Meandro une a personalidade de um traço a mão com a versatilidade da computação gráfica.

Estava sentindo falta de uma animação original, com uma boa historia e uma arte impecável. Já estou contando os dias para ver um longa feito com essa tecnologia e torcendo para Paperman levar essa estatueta. Então por qual motivo você ainda continua lendo esse texto não deu play pra assistir essa obra de arte?ImagemImagemImagemfonte: [wired][cartoonbrewn

O melhor lugar da galáxia.

espaco

O Meleca Cósmica é um blog que vai falar e comentar sobre tudo que acontece no universo, na visão deste modesto morador da Terra.  Mas como precisamos catalogar as coisas, aqui você vai encontrar observações sobre o universo, dicas de filmes, livros, games, tecnologia e tudo que for de mais legal.