E acabou mais uma Campus Party Recife.

Rolou na ultima semana a Campus Party Recife ou #CPRecife2 se você preferir. Essa foi minha segunda participação em uma Campus Party e esse ano minhas espectativas pré-Campus estavam bem altas, pois junto comigo iriam dois amigos que nunca participaram e sabiam bem pouco do que se trata Campus Party, estava animado para mostrar a eles o que rola por la. Agora que o evento passou, vamos as conclusões sobre o evento.

Imagem

Esse ano o evento foi planejado em um espaço curto de tempo, apesar do Governador do estado Eduardo Campus e o Prefeito de Recife, Geraldo Júlio, terem confirmado a edição Recife no começo do ano na Campus Brasil, as coisas só foram andar mesmo no mês de Junho, depois de apelos de campuseiros por informações.

Muitas coisas boas aconteceram durante a Campus, uma preocupação maior com o empreendedorismo com varias palestras voltadas para o tema, maratonas de programação e Games e mesas de conselhamentos para quem pretende montar seu negócio e as sempre disputadas atividades do YouPix comandada pela Bia Granja.

Mas nem tudo foram flores, muitas coisas precisam ser revistas:

  • Os problemas começaram antes mesmo do inicio da Campus Party, na compra dos ingressos muitas pessoas enfrentaram dificuldades com o sistema da PagSeguro.
  • Conteúdo repetitivo e muitas vezes fraco. Algumas palestras pareciam as mesmas do ano passado e mesas que se tornavam conversa já que todos os convidados concordavam nos assuntos.
  • Segurem suas cadeiras, conseguir um lugar nas mesas na arena era um desafio, chegando a casos de pessoas andarem com as cadeiras junto com elas para ninguém levar.
  • Conseguir um cabo de internet era um sacrifício, fora a na conexão instável durante o evento.
  • Zona Expo, sem contar a distancia entre a arena e ela, ainda tinha o som alto em um stand de um patrocinador do evento, que atrapalhava as outras atividades da área.

A Campus Recife cresceu, mesmo não havendo o aumento de vagas, os Campuseiros estavam bem mais preparados para o evento, era nítido o aumento de Desktops e Consoles nas mesas em relação ao ano passado. Uma pena a organização não ter acompanhado preparação dos Campuseiros. Se irei para a próxima edição? Quase certeza que sim, mas torcendo para um maior planejamento do evento.

Advertisements

George Orwell, A Revolução dos Bichos e a Modernidade.

A revolução dos bichos, George Orwell, Companhia das Letras, 147 paginas.

A revolução dos bichos, George Orwell, Companhia das Letras, 147 paginas.

George Orwell

George Orwell

       Tive meu primeiro contato com a obra de George Orwell recentemente, e o livro que escolhi para me apresentar o autor foi ‘A revolução do Bichos’. Escolhi ‘A revolução dos Bichos’ por vários motivos, primeiro que era um livro consagrado onde varias outras obras e filmes fazem referencias a esse livro,  ele é curto ( não queria começar 1894, vai que eu não goste da escrita do autor ) e ele estava em promoção na Livraria Cultura. 😛

       O livro conta a historia dos animais da Granja Solar, onde um certo dia um dos porcos tem um sonho onde é lhe apresentado o principio do Animalismo, mandamentos que seriam a base de uma sociedade livre dos homens onde os animais teriam o poder. Para que isso acontecesse é necessário um golpe de estado onde os bichos tomariam o poder da Granja Solar e finalmente estariam livre do trabalho pesado e da pouca remuneração. Durante o caminhar da historia vemos que o ideal original do Animalismo vai se deteriorando em favor de beneficiar quem esta no poder, os bichos com a nova ordem trabalham mais e ganham ainda menos ração, mais o discurso de liberdade é o que alimenta na esperança de que um dia tudo vai mudar. Tendo como  lição a famosa frase: “Todos os bichos são iguais, mas alguns são mais iguais que os outros.” Bom essa é a premissa básica do livro no mais seria spoiler!

Mas algo que me chamou atenção nessa historia, que originalmente era uma critica a ditadura stalinista, foi com a nossa atual condição de trabalho e viver em sociedade na modernidade. Onde o discurso de liberdade e o você que faz o seu caminho está tão em moda. Livre até que a primeira notificação no celular apareça. Temos uma carga de trabalho full time devido as novas tecnologias, quem nuca respondeu um email do trabalho em uma mesa de bar quando se encontrava com os amigos? A liberdade proposta pela tecnologia está sendo nossa maior prisão. E o que me faz querer ler urgentemente 1984!

O melhor lugar da galáxia.

espaco

O Meleca Cósmica é um blog que vai falar e comentar sobre tudo que acontece no universo, na visão deste modesto morador da Terra.  Mas como precisamos catalogar as coisas, aqui você vai encontrar observações sobre o universo, dicas de filmes, livros, games, tecnologia e tudo que for de mais legal.